“FOI POR POUCO”

“Mal acabara ele de oferecer holocausto, eis que chega Samuel... Já agora não subsistirá o teu reino...”   (1 Samuel 13:10,14)                                                                       

                         

Rev. Nelson França

 

 

       Na maioria das vezes quando alguém usa o termo “foi por pouco”, significa que ele se livrou de alguma situação difícil. No transito, por exemplo, é comum alguém se expressar dizendo: foi por pouco que não bati o carro ou sofri um acidente.

Mas, com o rei Saul, o sentido desse termo se aplica de forma diferente, pois, foi “por pouco", que ele não teve o seu reinado confirmado para sempre.

Tudo aconteceu porque ele deveria esperar por Samuel em determinado local, para que este oferecesse sacrifício ao Senhor: “Tu, porém, descerás adiante de mim a Gilgal, e eis que eu descerei a ti, para sacrificar holocausto e para apresentar ofertas pacíficas; sete dias esperarás, até que eu venha ter contigo e te declare o que há de fazer” (10:8). 

O prazo da espera era por sete dias, mas, as circunstâncias vividas pelo rei Saul, pressionavam para que a cerimônia de sacrifício ocorresse o mais rápido possível.

Para maior dificuldade do rei, o prazo estava por terminar e o profeta não chegava. Não conseguindo conter-se, Saul decidiu pelo que lhe parecia ser a solução, e ofereceu ele mesmo o holocausto e as ofertas pacíficas. Porém, cf. o texto, “Mal acabara ele de oferecer o holocausto, eis que chega Samuel...” (13:10). O argumento de Saul foi a demora de Samuel e a necessidade do sacrifício. Contudo, nada justificou a sua atitude.

Ou seja, há situações, até mesmo extremas, que não nos cabe tomar quaisquer medidas. Principalmente, quando elas discordam das ordens de Deus. Quando a situação demanda nisto, o melhor é suportar as pressões e até mesmo nos sujeitar a sofrer o prejuízo do que por nós mesmos tomar medidas pessoais.

Por não considerar isto, muitos hoje sofrem incontáveis prejuízos. Foi o caso de Abrão e Sara, que embora conhecessem a palavra de Deus sobre o assunto que os incomodava, não suportaram a pressão do tempo, e também tomaram medidas pessoais sobre a situação e assim nasceu Ismael, filho da escrava – quantas lutas familiares isto trouxe? Bastava esperarem o tempo de Deus.

A verdade é que por não suportar um pouco mais a pressão da espera, nem a possibilidade de que Samuel não viesse, o rei Saul colocou o seu reino a perder.

Portanto, não nos desesperemos pelo tempo que passa e o que esperamos de Deus, não vem. Nem pelas pressões que sofremos, sejam interiores ou exteriores. As nossas soluções pessoais não valem a pena, mesmo quando nos parecem as melhores.

Tenhamos paz, paciência e confiança plena em Deus o nosso Senhor e Pai. 

Voltar Editorial
Voltar Editorial
Voltar Editorial

Domingo

Escola Dominical - 09:30hs

Culto Vespertino - 18:30hs

 

 

 

Segunda

Descanso Pastoral

 

 

 

Terça

Reunião de Oração - 06:30​hs

 

Quarta

Estudo Bíblico - 20:00hs

 

Quinta

Reunião de Oração - 20:00hs

(na igreja)

 

Sexta

Artesanato - 14:00hs - 17:00hs

 

Sábado

Programações Eventuais (vide boletim)

Nossos horários

Encontre uma

       Igreja Presbiteriana perto de você             

Rua Copacabana, 207 - Guilhermina - Praia Grande/SP  -  Tel. (13) 3302-9049      

Desenvolvido por: Catia S B Lima - Responsável: Conselho IPPG

                                       

nov/2012 - 2020